Festa Junina do EFII e Grande Arraial: a questão das prendas I

04/03/2012 § 3 Comentários

Um tema recorrente nas reuniões mensais da OPS é a questão das prendas nas festas juninas das crianças a partir do EFII. Quando elas chegam no Verão, tudo muda – depois daquelas encantadoras prendas feitas pelas próprias crianças no Verícula e no Verinha, o que chega em casa após as festas juninas dos grandes são sacos cheios de tranqueiras que vão parar no lixo no dia seguinte.

Notamos que os alunos do Vera Cruz em geral possuem brinquedos demais e esse excesso de objetos até dificulta (em vez de facilitar) as brincadeiras. Nas festas juninas, é comum nossos filhos voltarem para casa com mais de 10 novos brinquedinhos. Muitos deles jamais serão usados. Mas, durante a festa, é grande a compulsão para acumular o maior número possível de prendas. Seria interessante se eles pudessem participar das brincadeiras propostas pelas barracas apenas pelo prazer de brincar, sem necessariamente receber um brinde (ou tendo que brincar muitas vezes até receber um brinde).

Além da quantidade, a qualidade das prendas nos incomoda. Muitos pais acham mais prático, econômico e “vistoso” optar por um brinquedinho de plástico, geralmente fabricado na China. Só que esse tipo de produto costuma ter matéria prima inferior e potencialmente tóxica, além de muitas vezes ser fruto de exploração de trabalhadores e esquemas de pirataria e contrabando. Algumas informações sobre o assunto:

  • Uma edição de 2007 da Revista da Fapesp fala sobre o recall de 1 milhão de brinquedos nos Estados Unidos devido ao excesso de chumbo.
  • A Folha de São Paulo ouviu o Inmetro em outubro de 2006 e noticiou que empresas chinesas estavam usando até lixo hospitalar reciclado como matéria prima de brinquedos.
  • O CEDIR (Centro de Descarte e Reúso de Resíduos de Informática da USP) alerta que as pilhas piratas usadas nesses brinquedos possuem dezenas de vezes mais mercúrio do que as pilhas certificadas, além de outras substâncias tóxicas como chumbo e o cádmio. Essa informação foi fornecida em debate feito no Ensino Médio do Vera Cruz, segundo semestre do ano passado.
  • O Estadão divulgou em 5/3/2011 um estudo mostrando que mesmo em níveis abaixo do permitido por lei o chumbo faz mal à saúde e que esse metal está muito presente nos produtos piratas.
  • Alguns especialistas contestam também a toxidade dos brinquedos de plástico que no Brasil são legalizados e na Europa são proibidos .

Estamos preocupados com as implicações éticas, ambientais e de saúde relacionadas aos brinquedos e brindes vendidos pelo comércio popular.

E você, o que acha?

Anúncios

§ 3 Respostas para Festa Junina do EFII e Grande Arraial: a questão das prendas I

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento Festa Junina do EFII e Grande Arraial: a questão das prendas I no OPS Vera Cruz.

Meta

%d blogueiros gostam disto: